quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Hamas e Fatah não chegam a acordo

Notícia do Haaretz:

Hamas, Fatah fail to reach agreement at reconciliation talks


Rival Palestinian groups Hamas and Fatah failed to strike an agreement to narrow sharp differences on security issues and ended their latest round of talks overnight, officials said on Thursday.


The Hamas-Fatah standoff, which erupted into warfare in 2007, has damaged their declared cause of regaining occupied land, triggering a scramble by outside powers - Syria, Iran, the United States and Egypt - to influence Palestinian politics.
 
Se, entre eles, não se consegue chegar a um acordo, fica difícil haver um acordo com Israel, não? Na verdade, essa discussão sobre questões de segurança é a discussão sobre o próprio poder nos territórios ocupados.
 
Como ambos - Fatah e Hamas - não são nada democráticos (A Fatah, que controla a Autoridade Palestina na Cisjordânia, é um tiquinho menos antidemocrática do que o Hamas), eles sustentam seu poder sobre as forças de segurança. São elas que impedem, na Cirjordânia, que o Hamas ameace o domínio da Fatah na região, repetindo o violento golpe dado em Gaza.
 
Esse impasse entre Fatah e Hamas torna mais difícil qualquer iniciativa de paz na região, já que a Autoridade Palestina é incapaz de dar ao governo israelense garantia razoável de segurança.

Nenhum comentário:

Postar um comentário