quarta-feira, 7 de julho de 2010

O cenário já está pronto

O exército de Israel divulgou, conforme notícia do Jerusalem Post, vídeos e mapas que demonstram que o Hizbollah (esses sócios dos traficantes mexicanos a que me refiro no post abaixo) está fortalecendo suas posições no sul do Líbano. Transcrevo e traduzo apenas um parágrafo, embora eu recomende a leitura do artigo inteiro:

"In the maps unveiled by the IDF, Hizbullah weapons caches are shown approximately 50 meters from schools and hospitals. Storage and command centers are located in most cases inside or adjacent to the homes of Lebanese civilians".

Nos mapas revelados pelas Forças de Defesa de Israel, os esconderijos de armas do Hizbollah são vistos a aproximadamente 50 metros de escolas e hospitais. Depósitos e centros de comando estão localizados, na maioria dos casos, dentro ou próximo de casas de civis libaneses.

O script está pronto. Como o Hamas está enfraquecido em virtude do bloqueio a Gaza e à invasão de 2009, o Hizbollah está se preparando para começar a fazer foguetes choverem no norte de Israel. Até o governo se ver sem opções que não uma invasão para proteger sua população civil. Aí os escudos do Hizbollah (escolas, hospitais e residências civis) vão pelos ares, para regozijo dos terroristas. E quem será acusado de violar direitos humanos?

A reportagem do Jerusalem Post noticia que o exército de Israel enviou todas essas evidências agora publicadas para a ONU. Avisou o que ocorrerá se o norte de Israel começar a ser atacado pelo Hizbollah e se uma invasão se fizer necessária. A comunidade internacional está ciente. Só que, obviamente não adiantará de nada.

Lembremo-nos de que, anos atrás, o Hizbollah atacava o norte de Israel com a desculpa de que lutavam pela desocupação do sul do Líbano. A desocupação já ocorreu há tempos. Qual a desculpa agora?

Nenhum comentário:

Postar um comentário