terça-feira, 20 de julho de 2010

Leitura recomendada


Li-o no último fim de semana. Sem dúvida, a auto-biografia mais engraçada que já li. Recomendo mesmo para quem não é chegado em Black Sabbath e na carreira solo do Ozzy.

O cara é realmente, uma figuraça. A forma que ele narra os episódios de sua vida e sua carreira (ou melhor, carreiras) é ótima. Mesmo episódios tristes como sua prisão quando era jovem e os diversos mergulhos na jaca ao longo de sua vida são narrados de forma engraçadíssima. Destaque para a vez em que o médico, surpreso, pergunta como Ozzy ainda está vivo após breve relato qualitativo e quantitativo das substâncias que costumava consumir, ou o episódio em que sua esposa, Sharon, leva-o para ver uma casa para comprar e, durante a visita com a corretora, Ozzy é acometido por uma súbita e incontrolável vontade de fazer número 2.

Simplesmente hilário.

Nenhum comentário:

Postar um comentário