domingo, 6 de junho de 2010

Credenciais

Ultimamente tem sido bem frequente a publicação de artigos, tanto na imprensa escrita quanto na internet, escritos por judeus e que, em maior ou menor escala, criticam ou condenam ações do governo de Israel e, de um modo mais amplo, a própria postura de Israel no conflito com os palestinos.

Todos esses artigos começam basicamente da mesma forma: "eu sou judeu, estudei em escola israeltia, na juventude frequentei movimento juvenil sionista, etc". Após apresentar essas "credenciais", passa-se à crítica. A maior parte desses artigos é de grande qualidade intelectual e histórica. Embora, naturalmente, eu não concorde com tudo (como também não concordo com tudo em artigos que apoiam incondicionalmente a ação do governo de Israel), são opiniões relevantes e bem fundamentadas.

O que eu fico me perguntando é por que, antes de escrever uma crítica a Israel, o autor precisa apresentar suas "credenciais" judaicas. Seria algum sentimento de culpa por estar criticando Israel? "Olha, eu tô criticando Israel, mas eu fui do Dror e faço jejum todo ano em Yom Kippur, viu?"

Acredito que boa parte dos judeus que têm uma postura mais crítica sobre o papel que o governo de Israel (que, particularmente, me desagrada profundamente; o atual, Netanyahu, e o anterior, Olmert,  desastrosos) não seguem a linha mais radical (e, nesse caso, estúpida e equivocada) de ser totalmente contra Israel, considerando-o imperialista, colonialista, enfim, aqueles refrões de esquerda dos anos 1960 que ainda ecoam.

Mas essa necessidade de apresentar "credenciais" para se sentirem à vontade para criticar acaba dando argumento para quem segue a linha a que me referi acima. "Se até os judeus descem o pau em Israel é porque Israel é mesmo o vilão!"

Vamos todos criticar. Uma das características marcantes dos judeus é exatamente a postura crítica, a contestação, o debate. Isso fortalece a comunidade judaica, tanto de Israel quanto da diáspora. Mas sem dar munição para quem quer destruir!

Nenhum comentário:

Postar um comentário